A utilização da técnica Laser Scanner 3D para a produção de modelos e réplicas de peças arqueológicas é realidade no Brasil, fruto de parceria firmada entre a Zanettini e a empresa canadense Up3D. Conheça os resultados e aplicações dessa tecnologia para fins científicos, conservação e educação.






Conteúdo não disponível para ser visualizado no navegador internet explorer, para visuzalizar o conteúdo faça o download de outro navegador:

Download Google Chrome


Download Firefox

Esse projeto teve como premissa o desenvolvimento de estratégias voltadas ao aprimoramento da relação entre sociedade e patrimônio arqueológico no contexto do sertão alagoano, objetivando o uso turístico sustentável dos bens patrimoniais. A área de atuação do projeto envolveu os municípios de Delmiro Gouveia, Olho D’Água do Casado, Piranhas e Pão de Açúcar, onde se localizam centenas de sítios de arte rupestre.

Antecedido por um Programa de Diagnóstico e Ações Emergenciais em Sítios Rupestres na região, contou com financiamento da Superintendência Regional do Iphan em Alagoas. A partir do referido diagnóstico, ficou evidente a necessidade de um projeto que possibilitasse ações voltadas ao aprimoramento do uso turístico sustentável dos recursos evidenciados.

Ancorada em sua filosofia de trabalho interdisciplinar, a Zanettini Arqueologia formou uma equipe diversificada para o desenvolvimento do programa, sob a coordenação imprescindível de uma turismóloga.

As ações desenvolvidas resultaram em três documentos, a citar: Inventário da Oferta Turística, Diagnóstico da Oferta Turística e Programa de Uso Turístico do patrimônio arqueológico da região. A elaboração desses documentos, alinhados com as políticas do Ministério do Turismo do Governo Federal, foi feita de forma participativa, por meio de reuniões, encontros e oficinas de identidade, patrimônio e imagem turística.

O Inventário da Oferta Turística envolveu aproximadamente 350 pessoas em sua elaboração e apresentou o levantamento de mais de uma centena de recursos turísticos, apontados em um Mapa Cultural do Sertão Alagoano.

As oficinas participativas com a comunidade permitiram agregar os bens culturais arqueológicos a outros patrimônios já inseridos na vida das pessoas. Esses encontros puderam, dessa maneira, enfatizar a valorização dos recursos culturais a partir do olhar das comunidades envolvidas.

O programa também capacitou membros das comunidades no campo da preservação de bens culturais, fazendo, assim, com que os recursos arqueológicos constituíssem tanto um fator de estímulo ao turismo como uma oportunidade de complementação de renda das comunidades envolvidas.

FICHA TÉCNICA
Contratante: 17ª Superintendência Regional do IPHAN – Alagoas
Local: Municípios de Piranhas, Olho D´Água do Casado e Delmiro Gouveia, Alagoas.
Período de execução:de 2007 a 2009
Clique aqui e conheça o Mapa Cultural do Sertão Alagoano