A utilização da técnica Laser Scanner 3D para a produção de modelos e réplicas de peças arqueológicas é realidade no Brasil, fruto de parceria firmada entre a Zanettini e a empresa canadense Up3D. Conheça os resultados e aplicações dessa tecnologia para fins científicos, conservação e educação.






Conteúdo não disponível para ser visualizado no navegador internet explorer, para visuzalizar o conteúdo faça o download de outro navegador:

Download Google Chrome


Download Firefox

O desenvolvimento econômico levou ao incremento significativo da produção mineral ao redor do mundo. Com isso, deu-se a multiplicação de estudos de Arqueologia em áreas destinadas a lavras de ferro, cobre, ouro e outros minerais, impulsionando no Brasil a chamada Arqueologia da Mineração.

Um aspecto importante é a sobreposição de eventos e vestígios nos locais de mineralização de ouro, cuja exploração recua ao período colonial, exigindo da Arqueologia abordagens específicas que deem conta do conjunto de fenômenos existentes numa determinada área, tendo em vista o registro da história e do vasto patrimônio encontrado (cavas antigas, canais, tanques, edificações e objetos relacionados ao cotidiano da mineração).

A Zanettini Arqueologia vem desenvolvendo programas de gestão para diversas empresas em Goiás, Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará e Tocantins, compatibilizando a exploração mineral e a preservação de forma integrada.

Dentre os exemplos temos o arraial de São Francisco no vale do Guaporé matogrossense, transformado em bem cultural pelo governo do estado e em fase de tombamento pelo Iphan, sendo considerado um dos mais bem preservados sítios coloniais do país, que permitirá ampliar o conhecimento em torno da história da formação econômica e social do território extremo ocidental brasileiro.

Da mesma forma tem sido levadas a cabo pesquisas no município de Pilar de Goiás, cujas estratégias vem sendo desenvolvidas pela Zanettini Arqueologia em permanente interação com o empreendedor e órgãos gestores, visando o desenvolvimento integral do pequeno município surgido no século XVIII (tombado como patrimônio histórico nacional), com especial ênfase aos recursos culturais relacionados à prática da mineração.